Ganhar massa muscular: tarefa fácil?

Ganhar massa muscular e conquistar a estética ideal é o objetivo de muitas pessoas que frequentam as academias. Nunca se viu tantas receitas fitness, dicas e informações sobre esse tema. Especialmente em alguns perfis nas redes sociais, seguidos por milhares de adeptos.

Mas fique atento! A ansiedade para atingir esse resultado rapidamente pode oferecer muitos riscos.

O professor Fábio Marques, da Fibratech Alameda, esclareceu algumas dúvidas e trouxe orientações preciosas sobre o tema.

Ganhar massa muscular, o que é isso?

Oganho de massa muscular, conhecido também como hipertrofia, é uma resposta dos músculos aos estímulos recebidos. Segundo Fábio, “é o aumento da secção transversa do feixe muscular, associado a um aumento da frequência de estímulo na placa motora terminal.”

A melhor forma para obter a hipertrofia é por meio de exercícios que gerem sobrecarga neuromuscular, onde haja dano tecidual, gerado pelo atrito entre as peças musculares. Nesse caso, a musculação costuma ser o mais recomendado. Mas o ideal é sempre alternar os estímulos.

“Não se trata de quais exercícios são os mais adequados para essa finalidade, o que vale é o volume, a intensidade, os intervalos e a sequência de exercícios.”

Importância e benefícios

De acordo com Fábio, a importância de ganhar massa muscular depende do estado geral do indivíduo.

“Há uma associação entre desenvolvimento hipertrófico, ganhos de força e funcionalidade – o que pode ser benéfico para grande parte da população. Já o aspecto estético pode ou não ser beneficiado pelo desenvolvimento hipertrófico.”

Os resultados estéticos dependem da autoimagem do indivíduo, bem como dos parâmetros médios de saúde associados a ganhos hipertróficos maiores ou menores.

Ganhar massa muscular

Ganhar massa muscular não é tarefa fácil. Como Fábio explica, mais do que motivação e disciplina, é fundamental a combinação de uma alimentação correta e treinamento planejado. Tudo com o acompanhamento profissional necessário.

“Para hipertrofiar a musculatura, um treinamento bem planificado associado a um padrão alimentar adequado são suficientes. Qualquer complemento ou suplemento alimentar (assim como aspecto nutricional), deve ser avaliado caso a caso por um profissional de nutrição. Não existe uma resposta fechada para essa necessidade.”

É importante destacar que o descanso é um fator essencial no processo. É descansado que o corpo se reorganiza e permite que o processo se complete.

Leia também: Overtraining – Não exagere

Resultados

Muita calma nessa hora!

Em média, um treinamento sistematizado, com frequência de três vezes por semana,de 40 a 50 minutos, por um período de 4 a 12 semanas, já se mostra eficiente para um desenvolvimento creditado a adaptação neural.

Fechar Menu