“Depois de um ano sentindo dores, voltei a ter uma vida normal.”

Depois de passar mais um ano sentindo dores intensas que tiravam as suas noites de sono, a contadora, Kate Barros, chegou à Fibratech Academia, por indicação de uma amiga.

Desde criança, ela sempre gostou de atividades físicas e atualmente a sua rotina envolve a prática de treinamento funcional, musculação, pilates, yoga e corrida.

A vida de Kate sofreu uma virada em Outubro de 2014, quando teve que fazer uma cirurgia para tratar de um problema de intestino.

O procedimento causou uma fibrose, resultando em um encurtamento do músculo, seguido de um desequilíbrio postural e consequente escoliose, lordose e tendinite. Ela conta que buscou ajuda na atividade física para aliviar as dores.

“Eu treinava em outra academia, mas não tive muito auxílio. Contratei um personal, que foi dando andamento, corrigindo esses desequilíbrios posturais e o problema da fibrose. Com o passar dos meses eu fui melhorando, mas ainda sentia muita dor.

Fui a fisioterapeutas, ortopedistas, fiz vários exames e inclusive comecei a fazer pilates e yoga por indicação médica, mas tudo eram soluções paliativas. Durante a semana eu praticava, melhorava um pouco, mas no final de semana voltava a doer tudo de novo. As coisas que eu estava fazendo, ajudaram na melhora, mas não tinham solucionado o meu problema. ”, conta.

No seu primeiro dia na Fibratech – Unidade Centro, Kate foi atendida pelo professor Ricardo Paiva:

“Ela queixava de muita dor e contração intensa do músculo iliopsoas e muita crise e dor no músculo piriforme, que não deixavam ela nem dormir direito. Conversei com ela durante a avaliação e procurei entender ao máximo a necessidade dela.

Além disso, com alguns testes de postura, padrão de movimento, inibição e ativação muscular consegui avaliar e ver o que ela precisava”, explica Ricardo, que usou a sua formação no Método K3D para prescrever o treinamento correto.

Os resultados

Antes de começar a sua rotina de treinos na Fibratech, Kate conta que estava vivendo constantemente com dores e queixas.

“As pessoas do meu convívio percebiam que eu não parava de sentir dor.

Fato é que com um mês de treino eu já não tenho mais dores. Eu consigo dormir bem, não estou tomando mais remédios nenhum. Voltei a ter uma vida normal.

Uma vida que eu já não tinha mais e fiquei um ano me queixando. Lembro que eu sempre falava com meus amigos que tudo que eu queria era parar de sentir dor”.

Para Ricardo, ela está evoluindo muito bem nos treinos, não sente mais as dores que sentia, e com uma qualidade de vida muito melhor.

“Através da musculação e do treinamento funcional ela conseguiu melhorar seu condicionamento físico, reduziu seu percentual de gordura, teve ganho de massa muscular, sem contar na melhora de postura, no término das dores e na melhora até na hora do descanso.”

Você também está buscando uma maior qualidade de vida? Quer parar de sentir dores e recuperar a disposição? Clique aqui e marque uma aula experimental gratuita! Nós queremos te ajudar!

Fechar Menu